sexta-feira, 4 de setembro de 2009

O gênero Moenkhausia

O gênero Moenkhausia foi proposto originalmente por Eigenmann (1903) para abrigar a espécie Tetragonopterus xinguensis (STEINDACHNER, 1882). Eigenmann (1917) apresentou uma melhor definição para o gênero Moenkhausia, com base na presença de duas fileiras paralelas de dentes pré-maxilares, cinco ou mais dentes na fileira interna do pré-maxilar, linha lateral completa, e nadadeira caudal recoberta por escamas até o meio dos lobos.
.
Moenkhausia dichroura
.
Devido à falta de uma análise filogenética detalhada, os caracteres propostos por Eigenmann, permanecem como os únicos diagnósticos para o gênero, sendo usados atualmente para definir as novas espécies dentro do gênero Moenkhausia (BENINE et al. , 2004; GÉRY e ZARSKE, 2004; ZARSKE et al. , 2004; LIMA e BIRINDELLI, 2006; BERTACO e LUCINDA, 2006).
Moenkhausia pittieri
.
O gênero Moenkhausia possui 65 espécies atualmente consideradas válidas, sendo amplamente distribuídas nas bacias cis-andinas, com exceção da Patagônia. Sua maior diversidade se encontra nas bacias Amazônica e das Guianas (LIMA et al. , 2003).
Moenkhausia cosmops
.
A grande diversidade morfológica dentro de Moenkhausia tem levado à sugestão de que esse gênero provavelmente seja um grande grupo parafilético (FINK, 1974; COSTA, 1994; WEITZMAN e PALMER, 1997), por compartilhar diversas características com outros gêneros dentro de Characidae, embora também seja possível que existam grupos naturais neste gênero, segundo Benine (2004).
Moenkhausia melogramma
.
O gênero foi primariamente incluído na subfamília Tetragonopterinae (EIGENMANN, 1917) e agora é considerado incertae sedis em Characidae (LIMA et al. , 2003) devido a dificuldades na identificação de caracteres diagnósticos e no estabelecimento das relações filogenéticas entre as espécies do gênero com as demais desta subfamília.
Moenkhausia phaenota
.
Géry (1977) propôs três grupos de espécies em Moenkhausia com base principalmente no número de escamas acima e abaixo da linha lateral e altura do corpo como uma ferramenta mais conveniente para a identificação de suas espécies, porém sem nenhum embasamento filogenético. De acordo com a hipótese de Benine (2004), o gênero Moenkhausia pertence a um agrupamento parafilético, onde existem espécies relacionadas aos gêneros Bario, Hemigrammus, Astyanax e a gêneros ainda não descritos até o momento.
 Moenkhausia sanctaefilomenae

 
Etimologia do gênero

Moenkhausia - Em homenagem ao professor William J. Moenkhaus da Universidade de Indiana, e colaborador do Museu Paulista em São Paulo..


 
Carl H. Eigenmann (1863-1927)
 



Referências
.
BENINE, R. C. Análise filogenética do gênero Moenkhausia (Characiformes: Characidae) com uma revisão dos táxons do alto Rio Paraná. Tese de doutorado não publicada, 358 pp., 2004. Universidade Estadual Paulista, São Paulo, Brasil.
BERTACO, V. A.; LUCINDA, P. H. F. Moenkhausia pankilopteryx, a new species from rio Tocantins drainage, Brazil (Ostariophysi: Characiformes, Characidae). Zootaxa, 1120: 57-68, 2006.
EIGENMANN, C. H. The American Characidae [Part 1]. Mem. Mus. Comp. Zool., 43: 1-102, 1917.
FINK, W. L.; WEITZMAN, S.H. The so-called Cheirodontin fishes of Central America with description of two new species (Pisces, Characidae). Smithsonian Contributions to Zoology, (172): 1–46, 1974.
GÉRY, J. Characoids of the world. Neptune City. T.F.H. Publications, Inc. Ltd. 672 p, 1977.
GÉRY, J ZARSKE, A. Moenkhausia heikoi n. sp., a new tetra (Teleostei: Ostariophysi: Characiformes: Characidae) from the Rio Xingú basin, Brazil, with a supplementary description of the genus type species. Aqua, Journal of Ichthyology and Aquatic Biology v. 9 (no. 1): 29-43, 2004
LIMA, F. C. T.; BIRINDELLI, J. L. Moenkhausia petymbuaba, a new species of characid from the Serra do Cachimbo, Rio Xingu basin, Brazil (Characiformes: Characidae). Ichthyologycal Exploration of Freshwaters, 17(1): 53-58, 2006.
LIMA, F. C. T.; MALABARBA, L. R.; BUCHUP, P. A.; DA SILVA, J. F. P.; VARI, R. P.; HAROLD, A.; BENINE, R. C.; OYAKAWA, O. T.; PAVANELLI, C. S; MENEZES, . N. A.; LUCENA, C. A. S.; REIS, R. E.; LANGEANI, F.; CASATTI, L.; BERTACO, V. A.; MOREIRA, C. R.; LUCINDA, P. H. F. Genera Incertae Sedis in Characidae. Pp. 106-169. Em: Reis, R. E., S. O. Kullander & C. J. Ferraris, Jr. (eds.), Check List of the Freshwater fishes of South and Central America. Edipucrs, Porto Alegre, 2003, 729 pp.
WEITZMAN, S.H.; PALMER, L. A new species of Hyphessobrycon (Teleostei: Characidae) from the Neblina region of Venezuela and Brazil, with comments on the putative 'rosy tetra clade'. Ichthyological Exploration of Freshwaters, 7: 209-242, 1997.
ZARSKE, A.; GÉRY, J.; ISBRÜCKER, I. J. H. Moenkhausia rara sp. n. – eine neue, bereits bestands-gefährdete Salmer-Art (Teleostei: Characiformes: Characidae) aus Surinam und Französisch Guayana mit einer ergänzenden Beschreibung von M. simulata (Eigenmann in Pearson, 1924). Zoologische Abhandlungen (Dresden), 54: 19-30, 2004.
.
Fotos
.
José Sabino
Leandro Souza
Lagayi
Reinaldo Uherara
Ricardo Britzke

.

2 comentários:

aristide disse...

nice blog

bluetang disse...

Olá! Sou diretor de marketing da Bluetang.com.br

A Bluetang.com.br é uma loja de artigos para aquários, com ótimos produtos e preços.

Estamos com um novo programa de afiliados para blogs, onde você anuncia nosso site com um banner e todas as compras efetuadas através do banner no seu blog geram comissão para você.

Se tiver interesse, acesse:
www.bluetang.com.br/afiliados

Qualquer dúvida, estamos a disposição.

Obrigado

Daniel Name