quinta-feira, 18 de outubro de 2007

UICN - 2007

A Lista Vermelha das Espécies Ameaçadas divulgada no último mês pela União Mundial para a Natureza (UICN), mostra um grave alerta para a região mais biodiversa do planeta: 45% das espécies da América do Sul estão incluídas nela. São 10.930 espécies, das quais 29 já estão extintas, outras seis estão extintas em estado silvestre (o que significa que só restam poucos exemplares e em cativeiro), 619 possuem perigo crítico, 1.280 têm estado de perigo e 2.219 são espécies vulneráveis.


Cedrela odorata

A atual situação dessas espécies é conseqüência da perda do habitat, condições de pobreza e uso não sustentável dos recursos naturais, espécies invasoras e a mudança climática. Tudo influência direta das depredadoras atividades humanas.“A Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas da UICN nos põe em contato com a realidade da extinção das espécies provocada pelos seres humanos e nos leva a promover ações urgentes para evitar a perda de biodiversidade e o detrimento dos meios de vida das populações locais” diz Robert Hofstede, diretor regional ad ínterim do escritório da UICN para a América do Sul.

Rhinobatos horkelii

Na América do Sul, um de cada quatro anfíbios está ameaçado. Assim como 15% dos mamíferos e 10% das aves. Algumas espécies da região estão pela primeira vez na lista, como os Galápagos. O coral de floreana e o de Wellington estão em perigo crítico, suas populações declinaram drasticamente desde 1982, em razão da mudança climática e do fenômeno do El Niño.Na Argentina, 1.684 espécies estão incluídas na Lista Vermelha 2007. Dessas, 194 se encontram ameaçadas, 12 em perigo crítico. Há 49 espécies de aves ameaçadas, 30 de peixes, 29 de mamíferos e 29 de anfíbios. A conífera endêmica da Venezuela, Podocarpus pendulifolius, foi avaliado como “dados insuficientes” em 2006, e agora está como em perigo. Outras espécies de árvores do país, como a mogno ou o cedro (Cedrela odorata), também se encontram como vulneráveis, devido à alta pressão comercial. A Austrolebias cinereus, um peixe-anual de água doce que só existe em um pequeno rio temporário na bacia baixa do rio Uruguai entrou pela primeira vez na lista da UICN de 2007 como espécie em perigo crítico. No Brasil, espécies marinhas, como a Raia Viola (Rhinobatos horkelii), estão em estado mais grave que em 2006. De “em perigo” passaram a “em perigo crítico”, devido às capturas.

Austrolebias cinereus


Fonte:

UICN Sulamericana
Atlas Dr. Pez

3 comentários:

Danielll2 disse...

Você é vegetariano?
Sabia que os vegetarianos ajudam muito CONTRA o aquecimento global?

Quer uma dica?
Seu blog é sobre "planeta natural".. se eu fosse vc eu colocaria o template da cor verde..

combinaria mais com o tema!

mas mesmo assim..está muito bom!
gostei da informação.. eu fico triste em ler isso..

abraços

slim shady disse...

Infelizmente a tendência é piorar =(
Enquanto não cair a ficha,que nos precisamos muito mais da natureza,que ela de nós.

Renata Emy disse...

Oiê queriiido!

Bom dia!!!

Tem um presentinho p/ vc no meu blog!

Passa lá!

Bjão